(11) 3090-7535 / (27) 3262-0877 comercial@villetarget.com

Segundo o levantamento Content Trends, as empresas que fazem marketing de conteúdo geram 2,2 vezes mais visitas e 3,2 vezes mais leads das que não adotam a estratégia. Aqui, você deve estar se perguntando como fazer marketing de conteúdo de forma eficaz. E é justamente isso que vamos mostrar neste texto.

Em primeiro lugar, é muito importante entender o contexto em que vivemos. Hoje em dia, os usuários têm o poder de decidir aquilo que eles vão consumir na internet. Ou seja, não adianta mais ficar bombardeando as pessoas com propagandas que só querem “vender, vender e vender”. Basta um clique para fechar seu anúncio.

Além de não funcionar mais, essa prática pode irritar os usuários e manchar a reputação da sua empresa. Não há mais lugar para o marketing de intromissão. Dentro desse novo cenário, o ideal é produzir conteúdos relevantes que realmente interessam o seu público-alvo e persona.

Por mais que você não concretize uma venda num primeiro momento, você marca presença de forma positiva. Aí, quando o consumidor estiver preparado para realizar uma compra, é provável que ele lembre da sua empresa.

Gostou dessa estratégia? Pois fique sabendo que ela já é realidade em mais de 70% das empresas brasileiras. Você não vai ficar de fora dessa tendência, né? Abaixo, descubra como fazer marketing de conteúdo de forma eficaz:

Onde começou o marketing de conteúdo?

Por mais que o termo esteja em evidência, essa estratégia de marketing é mais antiga do que você pode imaginar. Para ser mais preciso, a fabricante de pneus Michelin começou a investir em marketing de conteúdo em 1900, muito antes de a internet dar as caras.

Nesse ano, a empresa distribuiu gratuitamente mais de 35 mil cópias da primeira edição do Guia Michelin. Nele, havia uma lista dos melhores hotéis e restaurantes da Europa. De fato, o conteúdo não tinha nada a ver com o produto vendido pela empresa, mas era de interesse de seu público-alvo.

como fazer marketing de conteúdo guia michelin

A ideia era que os motoristas de carro explorassem os locais sugeridos pelo guia, fazendo viagens com seus carros. Com o passar do tempo, eles seriam obrigados a trocar os pneus gastos. Naturalmente, os clientes lembrariam da Michelin para comprar o produto novo.

A estratégia deu tão certo que a empresa produz o guia até hoje. Viu só como fazer marketing de conteúdo de forma eficaz pode acelerar suas vendas?

Vantagens de investir em marketing de conteúdo

Iniciamos este texto destacando que as empresas que investem em marketing de conteúdo recebem mais visitas e geram mais leads que as que não apostam nessa estratégia. Isso não acontece por acaso.

Ao publicar diversos conteúdos de qualidade dentro do seu domínio, os mecanismos de busca passam a entender que o seu site é relevante para determinadas palavras-chave e passam a destacá-lo nos resultados. Quando aparece na primeira página do Google, naturalmente, o seu site começa a receber mais visitas.

como fazer marketing de conteúdo SEO

Além de gerar tráfego orgânico, a produção de conteúdo tem como objetivo manter um relacionamento mais próximo com seus clientes. Mesmo depois de realizar uma venda, você pode produzir conteúdos relevantes para seus clientes.

Aqui, estamos falando do pós-venda com automação de marketing. Uma loja de materiais esportivos, por exemplo, identifica e segmenta um grupo de clientes que comprou roupas e tênis de corrida há um tempo. Nisso, ela pode enviar dicas de como se alimentar antes de um treino ou mesmo encaminhar um calendário de mini maratonas nas cidades onde cada pessoa mora.

Fazendo isso, a empresa consegue marcar presença de forma positiva mesmo depois de realizar uma venda. A tendência é que os consumidores retornem à loja para fazer mais compras no futuro. Enfim, o marketing de conteúdo também é uma estratégia do processo de fidelização de clientes.

Como fazer marketing de conteúdo em cinco passos

Depois dessa curiosidade, vamos à prática. Basicamente, você precisa seguir esses cinco passos para fazer um marketing de conteúdo capaz de gerar mais negócios:

1. Produzir conteúdo para quem?

Antes de colocar a mão na massa, você precisa fazer um planejamento. A primeira pergunta que você deve fazer é para quem você vai produzir seus conteúdos. Essa resposta envolve definir quais são as dores e os interesses do seu público-alvo, bem como ele se comporta no momento de compra.

Enfim, é preciso criar a buyer persona da sua empresa. Quando você sabe exatamente quais são os desejos e os problemas do seu público-alvo, fica muito mais fácil criar conteúdos relevantes para ele.

como fazer marketing de conteúdo buyer persona

Por exemplo, uma empresa que vende um software de gestão para academias deve entender quais são as maiores dificuldades que os donos de academias enfrentam no dia a dia. Aí, ela pode criar diversos conteúdos que apresentem soluções para esse problema, sendo um deles o seu software.

A criação de uma buyer persona também ajuda a definir qual será o tipo de linguagem que você deve adotar nos seus conteúdos. Caso você seja um escritório de advocacia, não pega bem escrever/falar gírias em suas postagens, né? O ideal é utilizar uma linguagem mais rebuscada para transmitir mais credibilidade a seus clientes.

Por sua vez, uma marca de roupa voltada para os jovens pode adotar uma linguagem totalmente diferente, que vá de encontro com as principais características da geração Z. Aqui, uma estratégia interessante é reforçar o posicionamento da marca em questões sociais.

Isso porque esse público é muito engajado e já tem decisão de compra. De acordo com estudo da consultoria Edelman Earned Brand, 56% dos brasileiros consomem ou boicotam marcas com base no posicionamento delas em relação a temas atuais, como causas ambientais e de inclusão social.

Viu só como fazer marketing de conteúdo de forma eficaz sem apelar para uma abordagem comercial o tempo todo?

2. Definição de objetivos

O especialista de marketing digital, David Meerman Scott, afirma que “ao invés de uma interrupção de via única, o Marketing Digital significa entregar conteúdos de valor exatamente no momento que o comprador precisa”.

Em outras palavras, não adianta nada apresentar uma oferta para uma pessoa que ainda não sabe direito quais são seus problemas e nem conhece os benefícios do seu produto. É preciso, portanto, treinar e educar seus clientes para a compra.

Na prática, isso significa que cada conteúdo deve ter um objetivo muito bem definido de acordo com as fases do funil de vendas e marketing de cada cliente. Vamos a um outro exemplo para deixar ainda mais claro.

Uma franquia imobiliária quer captar mais candidatos a franqueados. Então, sua primeira estratégia é criar um ebook para pessoas que querem empreender, mas ainda não se deram conta dessa oportunidade. Então, a empresa cita todos os benefícios de uma franquia imobiliária e o crescimento do mercado de franchising no Brasil.

Esse tipo de conteúdo tem como objetivo captar leads que ainda estão na primeira etapa do funil, na fase de aprendizado. À medida que os leads vão avançando no funil de marketing, a franquia imobiliária deve apresentar conteúdos mais “vendedores”, destacando as vantagens da sua própria empresa. Aqui, o objetivo é a conversão de leads em clientes.

3. Ideias de conteúdos

Quando começa a investir em marketing de conteúdo, você tem muito assunto para falar. As ideias aparecerem a todo momento, e a produção flui. No entanto, com o passar do tempo, dá a impressão que já escreveu tudo o que devia. Aí, você se pergunta como encontrar ideias de conteúdo.

Pois existem diversas táticas que você precisa incorporar em seu dia a dia. Vamos começar falando do monitoramento de redes sociais. Nessa rotina, você avalia tudo o que os seus clientes estão falando sobre a sua marca. Aqui, é fundamental que você responda a todas as dúvidas, elogios e críticas.

como fazer marketing de conteúdo monitoramente de redes sociais

Quando faz isso, você não apenas passa uma imagem de empresa preocupada com a satisfação de seus clientes, como também consegue tirar insights para novos conteúdos. Por exemplo, você pode perceber que determinada função do seu serviço gera muitas dúvidas. Que tal fazer um post ou vídeo explicando cada detalhe?

Outra maneira para encontrar ideias de conteúdos está em fazer um benchmarking no marketing digital. Em outras palavras, comece a monitorar o que seus principais concorrentes estão publicando em blogs, redes sociais e canais do YouTube.

É claro que você não vai copiar na cara dura o conteúdo. Aliás, além de não ser nada legal, o Google pune as páginas que não produzem conteúdos originais. Mas não é crime nenhum se inspirar em conteúdos produzidos pelos concorrentes.

Não adianta subir um texto aqui, outro acolá. Isso não funciona. Por isso, é muito importante fazer esse trabalho com frequência, para nunca faltarem ideias de conteúdos.

4. Formatos de conteúdo

Muitas pessoas pensam que os blog posts e as peças para redes sociais são os únicos formatos de conteúdo possível. Mero engano. Aqui, podemos destacar os seguintes formatos:

  • publicações em redes sociais;
  • infográficos;
  • podcasts;
  • blog post;
  • webinars;
  • ebooks;
  • vídeos;
  • entre outros.

Recomenda-se diversificar bastante os formatos de seus conteúdos. Aliás, você pode falar sobre um mesmo tema de formas diferentes. Vamos detalhar alguns formatos de conteúdos que você pode usar.

4.1 Textos para blogs

Para ficar bem posicionado nos resultados de busca do Google, o tamanho ideal de um artigo de blog costuma ser de 2.000 palavras. Mas isso não significa que todos os seus textos precisam ter tudo isso de palavras.

Caso consiga escrever tudo o que precisa em menos palavras, faça isso e não encha linguiça, hein! Aqui, é muito importante que o seu texto leve informações relevantes em todos os parágrafos e seja original e nada repetitivo, é claro.

como fazer marketing de conteúdo blog post

Não se esqueça também de aplicar a técnica da escaneabilidade em seus artigos para que o usuário possa ter uma boa experiência de leitura. Entre tantas táticas, podemos destacar o uso de imagens e vídeos ao longo do post e a quebra de texto com intertítulos.

4.2 Posts para redes sociais

Nas redes sociais, a máxima “menos é mais” faz muito sentido. Isso porque elas priorizam posts em vídeos, GIF ou mesmo imagens, acompanhados de uma pequena chamada de texto. Por isso que os memes fazem tanto sucesso nas principais redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter.

Aqui, prevalece a criatividade. Você pode inserir um link do seu blog com um textinho bem atraente para despertar o interesse no usuário em clicar e ler seu conteúdo. Que tal realizar vendas pelo Instagram com fotos bem chamativas de seus produtos? Ou simplesmente surfar em um meme do momento para dar mais visibilidade à sua marca. Enfim, alternativas não faltam.

4.3 Conteúdos em vídeo

Além de textos, vale muito a pena criar conteúdos em vídeo. Esse formato está em alta na internet, inclusive algumas redes sociais priorizam esse tipo de conteúdo que os textuais. Isso sem falar que o público mais jovem também prefere assistir a um vídeo do que ler um texto longo. Se o perfil da sua buyer persona for jovem, já sabe que pode apostar nesse formato!

como fazer marketing de conteúdo vídeos

Aliás, não descarte a possibilidade de criar um canal no YouTube. A maior plataforma de vídeos da internet se tornou o maior buscador do mundo para perguntas “como fazer…?”. Não é uma ótima maneira para dar mais visibilidade ao seu negócio?

Agora, você não conquista milhares de inscritos da noite para o dia. Para aumentar a audiência do canal no YouTube, você precisa fazer muitas ações. Entre elas, estão personalizar o seu perfil na plataforma, escolher palavras-chave relevantes, fazer uma boa descrição, publicar com frequência e não produzir vídeos longos.

Por fim, não deixe de acompanhar todos os conteúdos produzidos pelo Michael Oliveira. O especialista em produzir vídeos para negócios atualiza um blog e um canal no YouTube com muitas dicas de produção e edição de vídeos. Para mergulhar de vez no assunto, vale a pena fazer pelo menos um de seus três cursos: “Vídeo Essencial”, “Gravar com Celular” e “Canal de Sucesso”.

4.4 Conteúdo em áudio

Outra sugestão é apostar nos conteúdos em áudio. Afinal de contas, estudos apontam que 44% da população brasileira não tem o hábito de ler e, pior!, 30% nunca comprou um livro. Nesse caso, apostar nesse formato é uma maneira de impactar de forma positiva essa turma que não gosta de ler.

E parece que a estratégia faz sucesso. Segundo estudo do The Infinite Dial 2018, 44% dos entrevistados disseram ouvir podcasts ao menos uma vez na vida. Com eles, você capta leads (assinantes de seu programa em áudio) e ainda marca presença em diversos momentos, uma vez que as pessoas costumam ouvir podcasts no trabalho, trânsito ou mesmo em casa.

5. Como fazer marketing de conteúdo na própria empresa

Na hora de montar uma equipe de marketing eficiente, você precisa pensar em profissionais multidisciplinares – principalmente se for uma empresa enxuta. Aí, além de pensar em toda a parte estratégica, eles devem ser capazes de produzir conteúdos relevantes e com foco em SEO.

como fazer marketing de conteúdo equipe de marketing

Vale a pena produzir conteúdos dentro da própria empresa, uma vez que os profissionais estão mais envolvidos e têm muito conhecimento sobre o seu produtos ou serviço. Isso facilita bastante na hora de produzir conteúdos que geram vendas.

Por mais que recomendemos que você produza conteúdos dentro da própria empresa, nem sempre isso é possível. Você pode terceirizar essa tarefa a uma agência. Aqui, uma dica é recorrer aos serviços da Rock Content, a maior agência de marketing de conteúdo da América Latina.

Como uma plataforma de automação de marketing pode te ajudar

Agora que você já sabe como fazer marketing de conteúdo, está na hora de dar um passo adiante. Que tal automatizar alguns processos operacionais que são de extrema importância dentro da sua estratégia de marketing?

Convenhamos: você já perde um tempão definindo seu público-alvo e criando conteúdos de qualidade e relevantes para ele. Não dá para perder mais tempo na hora da divulgação, né? Com o ville Target, você consegue segmentar sua base de contatos e criar um fluxo de email marketing que envia conteúdo de valor para o lead no momento mais apropriado.

Isso sem falar que a plataforma possui outros recursos que poupam seu tempo no dia a dia, como o agendamento de posts nas redes sociais. Você gerencia os perfis do Facebook, Instagram e Twitter em um só lugar e programa as publicações do mês inteiro de uma só vez.

Quer ter essas e outras funcionalidades sempre às mãos? Então, cadastre-se agora mesmo no ville Target e impulsione seu marketing!

automacao de marketing

Posts relacionados