27 3262-0877 / 27 3261-7595 comercial@villetarget.com

De uns tempos para cá, o termo Growth Hacking ganhou muita força, principalmente para quem trabalha no mundo da tecnologia. Num primeiro momento, podemos até pensar que se trata de uma expressão negativa, uma vez que a palavra “hacker” está ligada (erroneamente) a atividades ilegais na internet.

No entanto, hackear significa modificar algum sistema para alcançar determinados objetivos, tanto para o bem quanto para o mal. E é exatamente isso que o Growth Hacking se propõe a fazer. De modo resumido, trata-se de um conjunto de esforços que procura acelerar a performance da empresa.

Se você quer ser um profissional de marketing de sucesso, não pode ficar por fora da tendência Growth Hacking. Então, continue acompanhando esse texto para entender tudo sobre a expressão da moda.

Afinal de contas, o que é Growth Hacking?

Sean Ellis, pai da expressão e fundador da empresa de mesmo nome, diz que Growth Kackking é um marketing orientado a experimentos. Em outras palavras, isso quer dizer que a técnica tenta encontrar brechas e oportunidades (Hacking). A partir delas, a equipe deve criar estratégias que visam resultados mais rápidos para o crescimento da empresa (Growth).

Marketing e tecnologia combinadas

Para colocar o Growth Hacking em prática, é preciso lançar mão da união entre tecnologia e marketing. O marketing deve conhecer a fundo o público-alvo e persona da empresa. Por sua vez, a tecnologia assume o papel de modificar alguns códigos do sistema, de modo que o usuário seja impacto de forma mais rápida e assertiva.

growth hacking marketing e tecnologia

Enfim, quem trabalha nessa área precisa lidar muito bem com experimentos, tecnologia, metodologia e processos. Mais do que isso, é preciso entender de psicologia do consumidor. Isso quer dizer, na prática, que você tem que saber como as pessoas pensam ao longo da jornada de compra, o que elas querem, como reagem e quais suas motivações.

Diante desse cenário, é muito importante que existam profissionais com conhecimento avançado em programação nos times de Growth Hacking das empresas. Resumindo, os profissionais responsáveis por implementarem essa técnica devem encontrar as brechas, de acordo com as respostas que os leads dão em cada uma das fases do funil de vendas e marketing.

Growth Hacking na prática

Para deixar mais claro ainda o conceito de Growth Hacking, vamos apresentar alguns cases de sucesso. Antes mesmo de o termo surgir e ganhar força, já era possível ver algumas técnicas de Growth Hacking.

Aqui, podemos citar a mudança de código que o Hotmail realizou em 1996. Após uma tentativa frustrada de conquistar novos usuários por meio de propagandas em outdoors e revistas, a empresa adicionou a seguinte mensagem no rodapé de cada email: “PS: Get your free email at Hotmail”. Um ano e meio depois, o Hotmail já tinha uma base de 12 milhões de usuários, o que representava 40% do total da internet à época.

Outro case de sucesso é o Facebook. Uma das primeiras ações de Growth Hacking adotada pela gigante de tecnologia foi permitir que as empresas adicionassem um ícone de “Curtir da Página” em seu site. Isso levava a sua audiência do site da empresa para a plataforma social.

growth hacking facebook

Para reter usuários dentro do Facebook, a empresa observou que os usuários que se inscreviam e, logo, adicionavam mais de sete amigos tinham mais chances de se manter ativos. Dessa forma, a empresa desenvolveu diversos mecanismos para que os novos usuários encontrassem novos amigos na plataforma. Com algumas técnicas de Growth Hacking, o Facebook alcançou a marca de mais de 2 bilhões de usuários inscritos na plataforma.

Não fique só na teoria!

Aplicar o Growth Hacking exige conhecimento em tecnologia e marketing. De um lado, é preciso entender a cabeça da sua buyer persona e, por outro lado, deve-se alterar alguns códigos do sistema para impactá-los de maneira mais rápida e assertiva. Caso não tenha conhecimento avançado em uma dessas áreas, pode-se formar uma equipe com profissionais com essas competências.

Automação + Growth Hacking = sucesso!

Como a proposta do Growth Hacking é um crescimento acelerado, você não pode perder muito tempo em suas ações. Dessa forma, é fundamental, também, saber analisar dados para tomadas de decisão e utilizar uma plataforma de automação de marketing completa.

Quer uma sugestão? No ville Target, você consegue realizar as principais ações de marketing digital, como a captação e segmentação de leads, envio de email marketing e agendamento de posts nas redes sociais. De quebra, o software apresenta uma série de métricas para você avaliar o desempenho de suas campanhas.

growth hacking ville target

Dessa forma, é possível realizar de testes A/B em suas ações de marketing digital até encontrar qual é a melhor maneira de impactar e se relacionar com o seu público-alvo. Certamente, com uma plataforma de automação de marketing, você ganha bastante tempo no seu dia a dia e ainda consegue acelerar os resultados de seus negócios.

Boa sorte!

automacao de marketing

Posts relacionados