(11) 3090-7535 / (27) 3262-0877 comercial@villetarget.com

Você sabe o que é responsivo? Esse conceito é cada vez mais importante na era digital, mas nem todo mundo sabe o que ele significa. Com a criação e consolidação da internet como um ambiente de compras e interação entre empresa e cliente, fica cada vez mais difícil pensar em estratégias digitais sem considerar a responsividade.

Afinal, esse conceito tem tudo a ver com a experiência de um usuário e a jornada de compra do cliente. E, como você verá mais para a frente, o marketing digital tem tudo (e mais um pouco!) a ver com a experiência online de um visitante.

Ao longo deste artigo, você entenderá melhor o que significa ter um site responsivo e qual a diferença com o adaptável. Além disso, você verá dicas para melhorar a responsividade do site e descobrirá quais são os grandes motivos pelos quais o termo “site responsivo” deve fazer parte do seu vocabulário diário.

Tudo isso para conseguir conquistar cada vez mais clientes e aumentar as vendas da sua empresa.

Ficou curioso? Então não deixe de ler este artigo até o final!

Vamos começar?

Antes de tudo, vamos falar um pouco sobre o que é SEO e qual a importância do Google para as empresas na era digital.

 

O que é SEO e como ranquear no Google?

 

A sigla SEO (Search Engine Optimization) englobe uma série de técnicas desenvolvidas para ajudar os robôs do Google a lerem e classificarem o conteúdo dos seus sites. Ou seja, quanto mais otimizada for a página, maiores serão as chances de que as suas landing pages e home page sejam classificadas como relevantes.

 

O que é responsivo?

 

Isso é importante porque a maior preocupação do Google é justamente a experiência do usuário. Podemos assumir que, ao fazer uma busca no Google, o visitante tem uma dúvida ou problema que precisa ser resolvido. É função da sua página sanar todas essas questões por meio do conteúdo produzido.

Ou seja: é preciso pensar na sua página de uma forma que agrade completamente aos clientes e com informações completas. Assim, o Google terá mais chances de aumentar a relevância da sua página. Uma vez que o seu conteúdo se torna relevante, o seu site pode ocupar as primeiras posições da busca no Google.

Como raramente os usuários passam da primeira página da pesquisa, isso é extremamente importante. Por esse motivo, conquistar essa relevância e ranquear no Google é como o sonho da maioria das empresas que investem em marketing digital.

 

Quais são as principais técnicas de SEO?

 

 

Para otimizar o site, a técnica mais comum é o uso de palavras-chave. Também conhecidas como termos de busca, esses elementos são o que geralmente as pessoas digitam na barra de busca do Google. Incluir esses termos no seu texto ajuda o Google a categorizar as páginas. Ou seja, ao reconhecer a palavra-chave no texto, o mecanismo de busca automaticamente sabe qual é o tema da sua página.

Além do uso de palavras-chave, é recomendado também que você otimize as suas imagens para SEO. Isso porque os robôs não são capazes de ler imagens. Portanto, você deve facilitar o entendimento dessas imagens por meio da inclusão de keywords no título e o texto alternativo.

O meta title e description também são partes muito importantes de uma estratégia de SEO. Porém, o aspecto no qual vamos focar hoje é a responsividade do site.

Se você acompanha nosso blog há algum tempo, você provavelmente já sabe que sempre frisamos a importância de ter um site responsivo. Então, vamos finalmente entender o que significa esse conceito.

 

O que é responsivo?

 

Basicamente, o significado de responsividade é “dar resposta”. Isso significa que o cliente não fica na mão com nada que ele precisa fazer no site. Ou seja, se ele clica em uma landing page, o site deve carregar da melhor e mais rápida forma possível.

 

O que é responsivo?

 

A responsividade é um dos fatores mais importantes para diminuir a sua taxa de rejeição. Essa métrica do Google Analytics representa a porcentagem de pessoas que acessou a sua página, mas não se sentiu satisfeita com a performance do site ou o conteúdo. Dessa forma, elas saem logo do seu site.

Por isso, ao desenvolver o seu website corporativo, é preciso considerar alguns grandes princípios de o que é ser responsivo. Tudo isso, é claro, sem confundir o conceito com o site adaptável.

Esse último significa que o site é capaz de se adaptar à diferentes aparelhos. Ou seja, ele pode ser acessado com facilidade pelo computador, celulares, tablets e outros aparelhos. Embora isso tenha sim a ver com a responsividade (já que significa que o site tem uma boa performance independente do aparelho), é importante saber diferenciar esses dois.

Agora que você já tem uma ideia melhor de o que é um site responsivo, vamos falar um pouco sobre o checklist que precisa ser cumprido para garantir a performance da sua página. Dessa forma, você sabe em que prestar atenção para não prejudicar a experiência dos seus clientes.

 

Como fazer um site responsivo

 

Pontos de interrupção

 

Os pontos de interrupção são uma característica do site responsivo que permite que o layout se altere em alguns pontos. Por exemplo: se você conta com 4 colunas no seu site na versão desktop, ele pode ser adaptado para apenas uma coluna na versão mobile.

Eles são definidos de acordo com o tipo de conteúdo que você produz. Como eles influenciam muito a responsividade da página, é imprescindível que o programador e web designer saiba identificar a necessidade da inclusão de um ponto de interrupção.

 

O que é responsivo?

 

Isso porque caso ele seja incluso em excesso, existe a chance de que o código da página fique muito pesado. Dessa forma, a velocidade do site diminui e a experiência do visitante acaba sendo prejudicada.

O ideal é que os pontos de interrupção sejam incluídos apenas quando necessário e considerando as diferentes necessidades dos visitantes. Assim, fica muito mais fácil garantir a resposta rápida de cada landing page dentro do seu site corporativo.

 

Valores mínimos e máximos

 

Poucas pessoas prestam atenção nos valores mínimos e máximos de largura e altura de uma página. Porém, esses dois quesitos são muito importantes para construir um site responsivo.

Isso porque a leitura pode ser prejudicada caso as margens sejam ultrapassadas. O mesmo acontece se você tiver muitos espaços em branco no seu site. Afinal, esses vazios podem cansar a visão do leitor e até mesmo transparecer a imagem de um site que não é muito profissional.

Quando você define esses limites, é mais fácil manter todo o conteúdo dentro do padrão estabelecido e construir um site muito mais amigável.

 

Imagens bitmap e vetores

 

Quem trabalha com design já está muito bem familiarizado com o conceito de bitmap e vetor. As imagens bitmap são aquelas com as quais já estamos acostumados, ou seja, as imagens “tradicionais”. Quando aumentamos ou diminuímos muito essas imagens, elas podem acabar perdendo a qualidade.

No caso dos vetores, isso não acontece. Uma imagem vetorizada pode ter o seu tamanho alterado de acordo com a necessidade, o que faz com que você possa ajustá-la sem problemas de acordo com o layout do site.

 

O que é responsivo?

 

Além disso, o tamanho dos vetores costuma ser menor que bitmap, o que aumenta a velocidade do site e garante um tempo de carregamento muito menor para quem visita.

 

Fonte

 

A fonte utilizada para o seu conteúdo em texto também é muito importante quando o assunto é um site responsivo. Você deve escolher uma fonte de fácil leitura, cujas letras possam ser reconhecidas com facilidade por todas as pessoas.

Existem dois conceitos importantes aqui: fontes de sistema e fontes da web. As fontes de sistema são pré-definidas e costumam vir com os principais editores de texto (como o WordPress, por exemplo). Elas são mais leves, porém nem sempre o design das letras é agradável para os leitores.

Já as fontes da web podem ser compradas ou até mesmo encontradas gratuitamente na internet. A vantagem é que a oferta de fontes é muito maior e você pode escolher o design de acordo com o seu público alvo. Ou seja, você pode tornar o site mais responsivo de acordo com a sua própria audiência.

 

Teste o caminho do usuário

 

Antes de lançar o site, é imprescindível que você teste todas as funções criadas dentro do site. Afinal, você precisa saber se as funcionalidades estão de acordo com o padrão esperado e que os clientes conseguirão navegar sem nenhum problema por todo o site.

Uma boa dica para isso é testar o caminho do usuário considerando a jornada de compra. Por exemplo, acesse a home page do seu site. Caso você tenha uma página de FAQ, clique nesse endereço e veja se todas as dúvidas são tiradas com facilidade. Entre, então, na sua loja virtual. Inclua alguns produtos no carrinho de compras e simule a aquisição. Assim, você tem a certeza de que todo esse caminho pode ser percorrido com facilidade.

Vale lembrar que cada empresa terá um caminho diferente de acordo com as necessidades da organização. Porém, na maioria dos casos, esse caminho inclui a loja virtual, páginas de captura e até mesmo a integração com as redes sociais.

 

O que é responsivo?

 

Quando você tiver testado todas as funções do site, então será muito mais fácil garantir a responsividade da página.

 

Monitore o funcionamento do site

 

Um site responsivo deve ser monitorado o tempo todo. Isso porque o ambiente digital é bastante volátil e, infelizmente, podem aparecer diversos obstáculos que atrapalham a responsividade da página.

É o caso de um erro nos códigos HTML ou JavaScript, a perda de conexão, enfim. Diversos fatores que acontecem com todos os sites, mas que devem ser corrigidos o mais rápido possível para não atrapalhar o desempenho da página.

Por esse motivo, é essencial que você monitore o funcionamento da página o tempo todo. Quanto mais de olho você estiver no funcionamento, menores serão as chances de que você perderá clientes por conta de alguma falha técnica.

Além disso, vale a pena monitorar também as principais métricas oferecidas por plataformas como o Google Analytics. Além de mensurar o sucesso do site, você pode também identificar alguns pontos de melhoria para garantir que tanto o visual quanto a responsividade do site estão de acordo com o que os seus clientes esperam da página da sua empresa.

 

Vale a pena construir um site responsivo?

 

Como você pode ver, construir um site responsivo é uma tarefa que pode ser bastante complicada. Além dos fatores que apresentamos aqui, existem também diversas outras estratégias que garantem o pleno funcionamento da página.

Por isso, você vai precisar de um bom programador e web designer, de preferência com conhecimentos de UX. Esses dois profissionais combinamos são capazes de criar um site incrível para a sua empresa e que vai atender a todos os seus objetivos.

 

O que é responsivo?

 

Apesar de todo esse trabalho, acredite: apostar no site responsivo é uma das melhores estratégias do marketing digital. Isso porque o site é a porta de entrada de um novo cliente, sendo o instrumento capaz de consolidar ou não uma compra. Por isso, você deve conhecer a sua audiência para saber o que ela espera de um site corporativo e o que ela precisa para fechar negócio com você.

A partir disso, será muito mais fácil conquistar os seus clientes e começam a aumentar as vendas!

 

Quer saber mais sobre marketing digital?

 

Se você quer aprofundar os seus conhecimentos, então não deixe de conferir os materiais gratuitos do ville Target. Oferecemos e-Books sobre os mais variados temas para que você se torne especialista em marketing digital e possa aprimorar as suas campanhas.

Além disso, você não pode deixar de acessar o site para conhecer uma ferramenta de automação de marketing que ajuda você nas tarefas diárias. É possível agendar posts nas redes sociais, enviar e-mail marketing, captar e pontuar leads e muito mais. Tudo isso com planos gratuitos e com valores que cabem no seu bolso. Confira hoje mesmo!

Restou alguma dúvida sobre o que é responsivo? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo. Aproveite também para compartilhar o artigo em todas as suas páginas nas redes sociais.

 

automacao de marketing

 

Ebook Redes Sociais

Conheça estratégias e melhore a venda de seus produtos/serviços:

 

Quero baixar este Ebook !